Please reload

Tags
Destaque

ANÁLISE DE REDE: Djonga - A Música da Mãe - IEP

21.08.2018

 

 

Recentemente o rapper brasileiro Djonga lançou a faixa “A Música da Mãe” junto com um clipe com uma mensagem muito debatida.

 

 

Nos últimos trabalhos executados, o rapper não está somente empenhado em escrever boas letras, as mensagens a serem estregues também estão presentes nos vídeos realizados. Um exemplo disso são os vídeos das músicas “Junho de 94” e “Corra”.

 

O recente trabalho de Djonga (lançado em 20/08) em poucas horas alcançou o primeiro lugar no Youtube de vídeos mais vistos. Um dos motivos é sobre as mensagens “subliminares” deixadas durante a execução do vídeo. Além disso, a cena inicial onde o rapper dá uma “voadora” em outro rapaz também causou grande alvoroço para que o vídeo fosse promovido.

 

Visto este movimento inicial, investigamos o que as pessoas comentavam e mais pontuavam no clipe de Djonga. Foram coletados 5.887 comentários do vídeo no Youtube e analisados as relações entre as principais palavras. Isso resultou na rede abaixo.

 

Rede de comentários do vídeo “A Música da Mãe” gerada com o Gephi. Cerca de 5.648 nós e 98.597 arestas totais e 887 nós e 40740 nós visíveis.

 

Podemos identificar 5 assuntos dentro dos comentários coletados:

O primeiro é cluster roxo, onde Djonga é muito elogiado, tanto pela letra quanto pelo clipe. Elogios como “brabo” e “melhor da cena” são emitidos por internautas e fãs do rapper. Há também citações ao nome “original” de Djonga (Gustavo) dentre os comentários, exibindo uma maior proximidade emitida dos fãs quase como um advérbio de intensidade como: “Eu te amo Gustavo” e “Nosso menino Gustavo nunca decepciona”.

 

Outras menções citando o nome Gustavo também são referentes ao youtuber Gustavo Lázaro, que em um vídeo de react ao rap "Favela Vive 3", fez comentários que despertaram manifestações dos fãs de rap. Alguns dos internautas pediram para que o youtuber reagisse a esse vídeo também.

 

O segundo cluster é o lilás, onde as questões raciais são mais abordadas. A vodadora já citada é um dos principais assuntos, visto na maioria das vezes como uma ação engraça e indicações para memes, tais como: “Voadora virando meme em 3...”, “Coitado do mlk levar uma voadora dessa kkkkk!!”. Além desses assuntos, os internautas chamam atenção para o que o vídeo de Djonga tem a trazer como a diferenciação e a elucidação do tratamento de jovens brancos e negros. Há também críticas às ações violentas da polícia, que também são abordadas no curta.

 

Debates mais profundos sobre o comportamento e tratamento diferenciados de ricos e pobres também são comentados, além de críticas aos chamados “boys” ou “playboys”. Alguns internautas promoveram apoio ao Bolsonaro, indo na contra mão da maioria dos comentários. Porém citações como “Ou você escuta djonga ou apoia o bolsonaro. Os dois junto não dá” também foram postadas ao contrários à esses apoios.

 

Entre os comentários presentes no cluster verde, estão os questionamentos e comparações sobre as “mensagens subliminares” deixadas no vídeo. Essas mensagens são cenas que acontecem ao fundo do clipe enquanto Djonga é ovacionado/assediado por fãs. Tais cenas foram comparadas ao clipe “This is America” de Childish Gambino. Muitos fãs afirmaram que o rapper inspirou-se em Donald Glover para executar esse trabalho.

 

Já nos clusters azul e verde água estão presentes os debates mais profundos sobre essas referências. Assuntos como preconceito, agressão a jovens negros e agressão/assédio a mulheres são citados nos comentários. Os fãs pedem o alerta às mensagens sendo emitidas ao fundo, como por exemplo: “Se liguem nas referências! Mulher sendo agredida e ninguém deu moral”.

 

Alguns outros pequenos comentários citam outros rappers como o Fábio Brazza, pelo mesmo ser branco e ser classificado como “playboy”. Os comentários questionam o por que ninguém critica o mesmo quando faz rap.

 

Além de todos esses questionamentos, a crítica maior é por conta de um dos assuntos destacados na rede, a voadora em um garoto branco. A imagem explícita mais nítida no vídeo fora essa, porém as demais passam despercebidas pelo assédio dos fãs e a fama e ascensão do rapper, mostrando o quanto tal ação a uma pessoa branca pode ser muito mais discutida, debatida e defendida do que a uma pessoa negra ou a uma mulher. Essa foi uma das principais críticas feitas por Djonga no clipe, e citada até mesmo por diversos fãs:

 

“Mano ele quis mostrar justo isso vc tá reparando mais no branco levando voadora do que no resto do clipe inteiro... Essa era a mensagem”.

 

“Vcs estão mais preocupados com o mulek branco levando um chute do que com todas as outras tragédias em piores que é mostrado no clipe a qual eu acredito que tenha exatamente esse intuito”.

 

“’E se fosse um negro levando chute de um branco?’ Isso acontece já”.

 

Confira o videoclipe: 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now